Especial Heresias – Solta o Jenézu!

JENEZU

O Jenézu é um cara tranquilaço. Ele sempre mantém o bom humor e a expressão plácida, mesmo diante das situações mais irritantes e desgastantes. Só duas coisas fazem explodir a ira santa desse homi: esculhambações na liturgia e heresias.

E, por falar em heresias, muita gente anda usando essa palavra de modo leviano, xingando qualquer um de herege pelo simples fato de pensar de modo diferente do seu. Soltam o Jenézu sem mais nem menos, banalizando a sua importante função tática.

Também tem quem confunda heresia com sacrilégio (desrespeitar o que é sagrado), com cisma (recusa à obediência ao Papa), com apostasia (abandono total da fé católica) ou com incredulidade. Não é nada disso!

Para esclarecer esse tema, resolvemos publicar uma série de artigos. Hoje, vamos abordar: o que é heresia? Bora pedir um S.O.S. Catecismo!

§2089 “Chama-se heresia a negação pertinaz, após a recepção do Batismo, de qualquer verdade que se deve crer com fé divina e católica, ou a dúvida pertinaz a respeito dessa verdade.”- Catecismo da Igreja Católica

Ou seja, se o sujeito é batizado e, mesmo tendo sido advertido sobre seu erro, ele teima em duvidar ou negar uma verdade da doutrina católica, então ele é herege. É preciso notar que tal verdade deve ser parte da Revelação divina, ou seja, um ensinamento de fé ou moral que a Igreja declarou estar contido na Bíblia ou, então, que tenha definido em seu magistério infalível.

Um católico que, por desconhecimento, diga algo contrário à doutrina, esse não peca; ele erra por ignorância, e não com a intenção de afrontar a Igreja e as suas autoridades.

Os protestantes pecam por heresia? Depende do seu nível de consciência (e se for validamente batizado). Se um crente, por exemplo, nega a presença real de Cristo na Eucaristia porque foi educado no erro, ele pode ter sua culpa amenizada. Mas se em algum momento, no fundo de seu coração, surge a dúvida sobre isso e ele não tem a coragem e a honestidade de ir atrás da verdade, então existe culpa. Infelizmente, muitos preferem se manter confortáveis em suas “certezas”.

Hereges existem desde os tempos das comunidades cristãs primitivas. São Paulo, por exemplo, combateu os erros daqueles que, na comunidade de Corinto, diziam que os mortos não ressuscitariam no Fim dos Tempos (I Cor 12-14).

Ao longo dos séculos, novas heresias surgiram, cada uma mais criativa e viajante do que a outra. Todas causaram muito estrago, mas nenhuma delas derrubou a Santa Igreja. Os servos e santos de Deus, com oração, penitência e um duro trabalho de apologética, vão chutando essas macumbas pra bem longe do povo de Deus.

Apologética? What? Taí mais uma palavrinha pro seu vocabulário, anota aê: fazer apologética é demonstrar a verdade da doutrina, rebatendo as teses contrárias. É uma defesa intelectual contra o ataque de nossos adversários. É Hadouken nus eréji!!!

Vamos propor agora um teste de conhecimento. Preparado? Aponte quais dos personagens abaixo é herege:

A) Dr. House – diz que Deus não existe e ameaça fazer um exame proctológico em quem diz o contrário.

HOUSE

B) Padre excomungado de Bauru – segundo ele, chifre acordado entre o casal não é chifre, é enfeite. Se a pulada de cerca for feita em comum acordo, então tá belê. Nega que toda a Bíblia seja inspirada por Deus.

BAURU

C) Raiane Dandara – em uma viagem turística ao Marrocos, conquistou o coração de um árabe milionário. Repudiou a fé católica, converteu-se ao Islã e hoje vive cheia de ouro. Insha’Allah!

DANDARA

D) Frei Bé – diz que todo comunista é cristão e que todo cristão é comunista. Defende as práticas boiolísticas e sapatólicas, e diz que a Igreja não tem direito (!!!) de condenar eçe amô.

BE

E) Padre Rarlei DêivisonBorn to be wide. Na procissão de entrada da missa, ele chega like a boss.

MOTO

F) Sadhu Filipinho – Asceta hindu. Jura que é a reencarnação do Leôncio, aquele, do desenho do Pica-Pau.

SADHU

No fim deste post, confira o “gabarito” e veja se você sabe identificar um herege, ou é daqueles católicos patrulheiros que veem “hereges, hereges everywhere”.

Denunciar as heresias é tarefa, principalmente, do Papa e dos bispos. Quando a Igreja levanta a voz contra os hereges, ela é como uma leoa furiosa, que ruge contra aqueles que ameaçam a vida de seus filhotes. Trata-se de uma grande CARIDADE. Afinal, se é a verdade que nos liberta, como poderão se salvar aqueles que são seduzidos pela mentira? Por isso, os santos disseram sobre os hereges:

“Previno-vos contra bestas com forma humana, a que não só não deveis dar acolhida, mas também, quanto possível, nem sequer encontrar-vos com eles; apenas rezai por esses tais para que, quiçá, se convertam, embora seja difícil“ (Santo Inácio de Antioquia, carta aos cristãos de Smirna)

Aos hereges se há de chamar pelo seu nome, para que produza horror até nomear aos que o são e não se cubra o veneno mortal com o véu de um nome salutar.” (Santo Inácio de Loyola, Cartas de Sto. Inácio de Loyola III, Edições Loyola, 1993, p. 102).

Hoje, trataremos da definição do termo “heresia”. Nos posts futuros dessa série, explicaremos as principais heresias que sacudiram a Igreja: nestorianismo, arianismo, modernismo… entre outros lixos. Acompanhem!

***

Gabarito: opções B e D.

Fonte: Blog “O catequista” – http://ocatequista.com.br/

Anúncios

Sobre Alex C. Vasconcelos

Casado, 32 anos, pai de uma princesa, Advogado, Acólito na Paróquia do Divino Espírito Santo em Maceió/AL.
Esse post foi publicado em Formação e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s