Ateus por engano…

Caro Internauta, aí está o que apareceu na http://www.acidigital.com/. Leia com atenção. Neste Blog já tive oportunidade de falar de Dawkins e algumas ideias suas. Note que voltamos sempre ao mesmo ponto: Não se pode provar que Deus existe ou que Deus não existe! Há indícios, não provas! Outra insistência minha: esses cientistas quando falam de Deus, na verdade falam de uma ideia torta, caricatural de Deus! No texto abaixo, a intervenção do Arcebispo é perfeita: “Não estou falando de Deus como um extra (= algo que vem de fora da criação), mas como o centro disso”… E aí o ateu se confunde, se rende! Ele não tem certeza do ateísmo dele! Aliás nenhum ateu honesto por ter certeza do seu ateísmo. E o crente honesto, pode ter certeza da sua fé? Pode! Por quê? Porque é uma certeza de fé! E o ateu não pode ter uma certeza de fé? Não! Porque senão já não seria ateu, mas crente de uma religião sem Deus! Seria uma contradição ambulante! Recordo que neste Blog há vários textos sobre este tema. Só para recordar alguns, recentes: os textos que escrevi sobre Stephen Hawkings e sobre o Nome de Deus… Abaixo o texto a que estou me referindo:

Richard Dawkins, ateu convicto! Será mesmo?!

Um dos mais famosos ateus do mundo, o britânico Richard Dawkins, admitiu durante um debate na Universidade de Oxford, que não pode ter certeza de que Deus não existe.

No debate sobre a natureza e a origem do homem, Dawkins disse ao máximo líder anglicano, o Arcebispo Rowan Williams, que prefere declarar-se agnóstico antes que ateu.

O debate, que fechou uma semana no qual se falou muito sobre a liberdade religiosa e a vida pública na Grã-Bretanha, realizou-se no Sir Christopher Wren’s Sheldonian Theatre e foi transmitido ao vivo através da Internet.

Em um momento do diálogo, o Arcebispo disse ao catedrático que se sentia “inspirado pela elegância” de sua explicação sobre a origem da vida com a qual concordava em vários aspectos.

Conforme assinala o Daily Telegraph, o professor Dawkins disse ao Arcebispo que “o que não posso entender é por que você não é capaz de ver a extraordinária beleza da ideia da vida começando de um nada. Isso é algo elegante, formoso. Por que quer poluí-lo com uma idéia confusa como Deus?”

Williams respondeu que estava “de acordo completamente com o elemento da beleza” no argumento de Dawkins mas precisou: “Não estou falando de Deus como um extra mas como o centro disso”.

Dawkins surpreendeu logo a todos afirmando que não estava 100% seguro de que não existisse um criador. Então o filósofo Sir Anthony Kenny, que mediou o debate perguntou: “Por que você não diz então que é um agnóstico?”, e Dawkins respondeu que era assim.

Incrédulo Anthony Kenny replicou: “Mas se diz que você é o ateu mais famoso do mundo…”, ao qual Dawkins respondeu que está “6,9 de sete” seguro daquilo que acreditava.

“Acredito que a possibilidade de que exista um criador sobrenatural é muito, mas muito baixa”, acrescentou Dawkins.

Logo o debate se deu em torno da possibilidade de que o homem tivesse evoluído de ancestrais não humanos, mas que chegaram à realidade atual de seres “à imagem e semelhança de Deus”, conforme afirmou o Arcebispo.

 

Fonte: Blog Visão Cristã – Dom Henrique Soares da Costa – Bispo Auxiliar de Aracaju/SE

Anúncios

Sobre Alex C. Vasconcelos

Casado, 32 anos, pai de uma princesa, Advogado, Acólito na Paróquia do Divino Espírito Santo em Maceió/AL.
Esse post foi publicado em Notícias e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s